A salvação: A viva esperança (1 Pedro 1:3-5)

#Mensagem de salvação #Salvação #Plano da salvação #Salvação em Jesus #Palavra de Salvação #Sobre a salvação #Sensatez #Piedade #Salvação em Jesus #Jesus a salvação #Estudo Salvação #Tito 2 #1 Pedro #Porvir #Bíblia #Capacete da Salvação #Abraão #Promessa #Esperança #Pai da Fé #Penhor #Herança #Último Tempo #Estudo #Esboço #Explicação #O que é #Significado #Sermão #Pregação #Palavra #Meditação #Devocional #Bíblia

Chegamos a última parte deste estudo maravilhoso sobre a salvação. Nesta parte trataremos sobre a salvação futura, que há de se revelar para todos quantos aguardam a salvação de Deus. Nesta parte veremos como a esperança está claramente retratada nas escrituras e como esta esperança caiu no desuso deste grande sistema cristão.

Esta esperança sempre é citada nas escrituras, principalmente no novo testamento. Quase sempre que é citada a esperança podemos perceber que o sentido é este que trata da esperança da salvação futura. E não são poucos os textos que tratam sobre a esperança. Nos livros de Romanos e Hebreus por exemplo, vemos várias passagens sobre este tema.

"Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua muita misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, mediante a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, para uma herança incorruptível, sem mácula, imarcescível, reservada nos céus para vós outros que sois guardados pelo poder de Deus, mediante a fé, para a salvação preparada para revelar-se no último tempo" 1 Pedro 1:3-5.

 A promessa da salvação 

Para entender o que é esta salvação futura e como ela influencia a nossa vida, precisamos primeiro verificar qual é a promessa de salvação que possuímos. Devemos ter um claro entendimento daquilo que está guardado para os filhos de Deus no porvir.

Se fôssemos estudar a promessa de salvação a fundo, deveríamos estudar o livro de Apocalipse. Mas como iremos apenas verificar algumas coisas, para este estudo veremos o que foi dito no texto de 1 Pedro, que nos fala resumidamente sobre este tema.

Mediante a ressurreição de Jesus Cristo (que é a base desta maravilhosa salvação) nós possuímos também uma promessa de salvação. Veja que este texto está claramente apontando para a "salvação preparada para revelar-se no último tempo". Isto nos mostra que a salvação será ainda completa no porvir quando receberemos a nossa herança.

Esta é a nossa promessa, ou seja, mediante a obra de Jesus na Cruz (conforme vimos na primeira parte deste estudo) possuímos uma promessa de salvação que há de se revelar no futuro. Na verdade nós ainda não contemplamos esta herança, pois esta promessa será cumprida apenas no Grande Dia do Senhor. Mas há de chegar este dia em que receberemos a nossa herança e estaremos para sempre com Cristo. Este é o dia que aguardamos com paciência e perseverança sabendo que ele certamente chegará! Amém! Vem Senhor Jesus!

 Abraão, o Pai da fé 

Quando tratamos sobre promessa talvez o maior exemplo que podemos citar é o exemplo de Abraão. Assim como nós temos uma promessa, o então Abrão, foi chamado por Deus e teve também uma promessa da parte de Deus na qual Deus lhe disse que ele seria uma grande nação (Gênesis 12:1-3).

Abraão permaneceu firme a promessa que Deus lhe havia dado e mesmo depois de muitos anos permaneceu fiel a promessa. Tanto Abraão confiou em Deus que teve um filho em sua velhice, mesmo sendo velho e sua mulher estéril. E para provar sua fé e fidelidade a Deus, segundo a própria palavra de Deus, levou Isaque para ser sacrificado no monte do calvário, onde Jesus mais tarde seria crucificado. E não fosse a voz que veio do Céu, teria ele derramado o sangue do seu próprio filho em amor à promessa e a confiança na palavra de Deus.

Por isso foi dito a seu respeito: "E assim, esperando com paciência, alcançou a promessa" Hebreus 6:15. E tanto foi seu legado, que ainda hoje somos feitos filhos de Abraão, como também o foi Jesus o Nazareno, o Cristo que veio ao mundo. Porquanto assim como Abraão aguardava do Céus a voz do seu Senhor, assim também nós aguardamos com perseverança a voz do nosso Deus naquele grande Dia.

Cumpre-se, assim, a nossa filiação em Abraão, pois se aguardamos a promessa que nos foi feita, certamente a alcançaremos se a esperarmos com paciência e confiança em Deus. A fé não se baseia naquilo que se vê e nem mesmo no tempo. O Senhor Deus é espiritual e atemporal e não conseguimos mensurar o seu plano. Por isso devemos aguardar com perseverança e fé a promessa que há de se revelar na vinda do Filho de Deus.

Por isso somos todos filhos de Abraão. Todos quanto aguardam do alto a promessa da redenção e a herança que há de se revelar a todos que, assim como Abraão, aguardaram com perseverança e venceram todas as coisas.

 O penhor da Herança 

"[...] em quem também vós, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação, tendo nele também crido, fostes selados com o Santo Espírito da promessa; o qual é o penhor da nossa herança, até ao resgate da sua propriedade, em louvor da sua glória" Efésios 1:13-14.

O Senhor é tão fiel conosco que nos deu uma garantia da promessa que Ele mesmo nos deu. O Espírito Santo é o penhor da nossa herança. Penhor é uma garantia valorosa que resguarda alguém quanto a uma promessa. Neste caso o Senhor Jesus soprou sobre nós o Espírito Santo e no dia de Pentecoste os discípulos fomos cheios do Espírito.

Se existe alguma coisa que devemos nos achegar na vida cristã, certamente é o Espírito Santo. Ele é o nosso único penhor, a nossa única garantia da herança. O Espírito Santo é o que garante a nossa herança naquele grande Dia. Certamente ele confirma em nossos corações que somos filhos de Deus e que habitaremos em Sua santa morada e que receberemos a nossa própria herança.

Se você pensa que Abraão era afortunado por ouvir a voz de Deus, pense de novo. Hoje nós temos o grande prazer de conviver, em um mesmo Espírito, com o próprio Jesus. Jesus é o Espírito Santo agindo em nossas vidas. E da mesma forma como Abraão ouviu a voz de Deus e andou conforme a Sua vontade e promessa, assim devemos nós andar segundo o direcionamento e promessa do Espírito Santo. Se Abraão ouvia do céu uma voz celestial, certamente também nós a ouviremos!

Agarre-se a este maravilhoso penhor que é o Espírito Santo. Agarre-se a Ele unicamente. Confie nele tão somente. Esqueça suas convicções e ideias em prol da vontade do Espírito, que é também a vontade de Deus.

 A Esperança 

"[...] aguardando a bendita esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus" Tito 2:13.

A esperança é o que deve guiar nossos passos quando falamos sobre a promessa da salvação. Se temos uma promessa, mas nada fazemos em relação a esta promessa ela nada mais é do que uma promessa. Mas quando aguardamos esperançosos o cumprimento da nossa promessa, então certamente nossa vida será moldada conforme esta esperança.

Quando a nossa esperança se resume na promessa de Deus, então viveremos como peregrinos nesta terra. E assim deve ser. Infelizmente muitos cristãos não vivem assim. É muito fácil se misturar com os negócios desta vida, e certamente o diabo tentará, de todas as formas, levantar muitas coisas para nos embaraçar. Mas a minha esperança está no alto.

A esperança é movida pela fé, assim como Abraão foi movido por fé e se tornou o Pai da fé. E assim como ele devemos ser. A nossa esperança não se baseia na minha capacidade de conquistar uma herança, mas na fé daquele que pode fazer um camelo passar no fundo da agulha. Porque o que é impossível aos homens é possível para Deus.

 O capacete da Salvação 

Tamanho é o poder da esperança contra o diabo, que ele se tornou um dos itens da armadura de Efésios 6. E não é um item qualquer, mas é o capacete. Certamente Paulo colocou desta forma por um bom motivo.

A esperança é o que guia e guarda a nossa mente. A mente, aliás, é um dos portais de entrada dos dardos do diabo contra a nossa vida. Se não guardamos a nossa mente, certamente ceremos derrotados. E a única forma de guardar a nossa mente em Deus é através da esperança da salvação que Deus nos prometeu. Se guardo minha vida baseada nesta esperança, o mundo pode se acabar que em nada eu serei abalado, pois a minha esperança não reside neste mundo, mas no porvir (leia o estudo sobre o capacete da salvação).

 Conclusão 

"A esperança proposta [...] a qual temos por âncora da alma, segura e firme e que penetra além do véu, onde Jesus, como precursor, entrou por nós, tendo-se tornado sumo sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque" Hebreus 6:18-20.

A esperança é a âncora da nossa alma. É ela que nos segura firmes em todas as batalhas e devaneios. Ela é sempre segura e firme e nada a poderá abalar. Tamanha é a sua eficácia, que ela penetra além do véu!

Esta vida, baseada na esperança da nossa salvação, vai muito além do véu. Quando colocamos os nossos olhos no alto, certamente viveremos as coisas do alto. Mas quando olhamos as coisas da terra, certamente viveremos as coisas desta terra.

Que a nossa firme esperança seja sempre a herança dos santos e a vida eterna, que está guardada, mas há de se manifestar, pois assim o cremos e esta é a nossa esperança.

Comentários