Confirmando nossa vocação e eleição: Introdução, a diligência


"Por isso, irmãos, procurai, com diligência cada vez maior, confirmar a vossa vocação e eleição; porquanto, procedendo assim, não tropeçareis em tempo algum" 2 Pedro 1:10.

 Introdução 

O estudo que iniciamos hoje tratará sobre a confirmação da nossa vocação e eleição, com vistas ao aperfeiçoamento da nossa vida cristã. Pedro, no primeiro capítulo de sua segunda carta, nos mostra com muita propriedade o caminho para que a nossa vida seja perfeita e completa, aprofundando no conhecimento do nosso Senhor, Jesus Cristo.

Nos nossos dias temos visto que a apostasia e o pecado têm se multiplicado no meio do povo de Deus. A palavra se cumpre e por isso também se aproxima o grande e glorioso Dia do nosso Deus. A nossa redenção vêm chegando e este é mais um dos motivos que devemos nos aprofundar no conhecimento e na prática da vida cristã, com zelo e diligência cada vez maior para que nos seja suprida, inteiramente, a entrada no reino eterno do nosso Senhor Jesus Cristo.

Este é o evangelho que foi anunciado pelo Cordeiro e por seus apóstolos. A palavra não mudou em dois mil anos de história. Com ainda maior urgência, devido a iminente vinda do nosso Senhor, precisamos correr com ainda maior afinco a carreira que nos foi proposta a fim de fazer confirmar a nossa vida diante do nosso Pai.

O Senhor Jesus nos adverte, firmemente, que devemos voltar ao santo evangelho que nos foi outrora pregado. Porque o evangelho não é palavra vazia, mas poder, paz e alegria no Espírito Santo. Este é o evangelho que frutifica, que nos faz pregar nas praças, que confunde o sábio. Evangelho ponderoso para nos aperfeiçoar, salvar as nossas almas da condenação e nos livrar da morte. O evangelho nunca foi motivo de lucro para ninguém, nunca teve o objetivo de construir instituições humanas, nem muito menos de engrandecer o homem. Tudo isso é obra do espírito do anticristo, que habita em nossa era, disfarçado de anjo de luz. Mas eu te digo, que ainda que venham anjos pregando outro evangelho diferente do evangelho do Cordeiro e dos seus apóstolos, que seja anátema e que seja expurgado do nosso meio. E se o nosso meio aceita qualquer outro evangelho diferente daquele que nos foi pregado, que deixemos estes sistemas religiosos! É melhor entrar no céu se reunindo com irmãos em simplicidade na sua casa, seguindo os passos de Jesus, do que sendo religioso ser lançado no inferno de fogo!

É tempo de observar a lei perfeita, o eterno caminho que culmina na certa vitória sobre o maligno. É tempo de sair do raso; é tempo de aperfeiçoar nossa santificação; é tempo de amadurecimento. O Senhor logo vêm! Desperta, óh tu que dormes! Cristo te iluminará!

 As virtudes do cristão 

"[...] por isso mesmo, vós, reunindo toda a vossa diligência, associai com a vossa fé a virtude; com a virtude, o conhecimento; com o conhecimento, o domínio próprio; com o domínio próprio, a perseverança; com a perseverança, a piedade; com a piedade, a fraternidade; com a fraternidade, o amor" 2 Pedro 1:5-7.

Neste primeiro capítulo Pedro parece nos advertir sobre algumas virtudes cristãs que farão com que nossa vida seja confirmada em Deus. Talvez sejam as principais características do evangelho poderoso que foi exposto na palavra. Você verá, a medida que os textos forem sendo publicados, que este é o caminho que Deus têm nos revelado para que andemos nestes últimos dias, arraigados na palavra do Cordeiro e dos apóstolos e não em fábulas engenhosamente inventadas para enganar ou para gerar lucro ou ganho pessoal.

Neste texto nós podemos ver algumas características como: fé; virtude; conhecimento; domínio próprio; perseverança; piedade; fraternidade; amor. Veremos cada uma destas características neste estudo, ponto a ponto. Hoje falaremos rapidamente sobre a diligência, que também é citada, e deve fazer parte da nossa vida cristã continuamente.

 A diligência 

Um dos principais pontos do primeiro capítulo da segunda epístola de Pedro, relativamente a este caminho, é a diligência. A diligência é o zelo, o esforço, o cuidado, o empenho que devemos ter na vida com Cristo. Todos aqueles que são de Cristo devem se aplicar profundamente à vida que nos foi preparada, ou seja, devemos ainda neste tabernáculo, andar como Ele andou.

Independente das virtudes que nos faltem, nós devemos buscar incansavelmente o Senhor, a fim de que a sua palavra se cumpra inteiramente em nossa vida. Este é o trabalho dos filhos de Deus, ou seja, se entregar a Ele continuamente para a santificação.

Quando vivemos a prática da vida cristã logo percebemos como é difícil andar como Jesus andou. Não é uma vida terrena, mas celestial e perfeita. Apesar de simples, esta vida muda profundamente a nossa natureza. Ela transforma o nosso caráter e toda a nossa essência para que nós sejamos semelhantes a Jesus. E isso, meus irmãos, é o trabalho de uma vida. Na verdade, para vivermos desta forma nós devemos perder a nossa vida, para que a vida de Cristo se manifeste.

O evangelho de Mateus nos mostra esta realidade: "Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á" Mateus 7:7. Veja que é necessário uma busca. Somente receberemos, se pedirmos; apenas acharemos, se buscarmos; tudo se abrirá, mas devemos bater. O Senhor se revela a todos quanto o buscam de todo o coração, porque assim o aprouve fazer.

A diligência deve fazer parte da nossa vida cristã continuamente. Não importa onde você está nesta carreira, é trabalho da nossa diligência confirmar a nossa vocação e eleição. Mas você dirá: onde o Espírito Santo entra na questão da diligência? É Ele que se move em nós e opera todas as coisas, mas cabe a diligência o trabalho de nos inclinar ao Espírito. Não devemos permitir que os cuidados do mundo maculem a nossa vida com Cristo. E é por isso que a diligência é tão importante e fundamental em toda a nossa caminhada.

Se a sua busca pela justiça de Deus ainda é dúbia ou duvidosa, busque com ainda maior zelo, crendo que Deus é fiel para remover toda dúvida e tudo aquilo que nos suja com as mazelas deste mundo. Este é o nosso trabalho. Não espere vir uma voz celestial dizendo: ei meu filho, me busque com mais intensidade! Isso não acontecerá, ou é improvável que ocorra. Mas, se buscarmos o Senhor com diligência cada vez maior, aí sim tudo é possível àquele que crendo, ora ao Senhor.

 A promessa do Reino eterno 

Este estudo é a resposta a uma pergunta muito simples que eu fiz a Deus. Eu perguntei à Ele o que eu devia fazer para que em mim se cumprisse a sua palavra e para que eu fosse arrebatado, juntamente com os vencedores da nossa era. É claro e evidente que estamos vivendo os últimos dias nesta terra. Todos quanto ouvem a voz do Espírito estão concordes neste ponto. Porém, quando vemos as muitas teologias bíblicas, vemos que existe muita confusão sobre como vivê-la. O tempo da apostasia cegou os olhos da maioria dos irmãos e infelizmente o caminho para a nossa santificação e aperfeiçoamento foi deixado de lado. Felizmente o Senhor me respondeu com uma palavra que eu já vinha meditando à muitos anos.

No versículo onze deste capítulo vemos a promessa de Pedro: "Pois desta maneira é que vos será amplamente suprida a entrada no reino eterno de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo" 2 Pedro 1:11. Ou seja, se com diligência buscarmos todas as virtudes por ele citadas, nos será amplamente suprida a entrada no reino eterno do nosso Senhor. Aleluia! Quão grande revelação é esta? O Senhor está revelando um caminho pavimentado, firme e que não mudou em dois mil anos. Este caminho é o mesmo caminho dos apóstolos, que com suas palavras confirmaram tudo aquilo que Jesus nos ensinou. Como são as muralhas da Nova Jerusalém, construídas sobre os doze fundamentos e neles os nomes dos doze apóstolos do Cordeiro. Sobre esta construção edificamos a nossa vida, sabendo que se vivermos o mesmo evangelho que nos foi pregado, certamente estaremos juntamente com eles na revelação do reino eterno!

É tempo de amadurecimento! É tempo de viver o evangelho como nunca antes se viveu. Não se importe com a apostasia deste mundo, o Senhor há de levantar e firmar os seus eleitos. Ele levanta o seu estandarte para as nações distantes e assobia para os que são seus. E eles comparecerão apressadamente, trajando vestes santas naquele dia. Entre eles não há cansado nem quem tropece nem quem durma, porque grande é o seu arraial e mui poderoso! Sim. Grande e poderoso é o Dia do Senhor! Quem poderá suportar? Vem Senhor, derrama sobre a terra a sua manifestação. O seu povo clama pela sua justiça. Vem fazer justiça sobre os moradores da terra! 

Confirmando nossa vocação e eleição: A virtude
Confirmando nossa vocação e eleição: O conhecimento
Confirmando nossa vocação e eleição: O domínio próprio
Confirmando nossa vocação e eleição: A perseverança
Confirmando nossa vocação e eleição: A piedade
Confirmando nossa vocação e eleição: A fraternidade
Confirmando nossa vocação e eleição: O amor

Postar um comentário

0 Comentários