A Igreja dos Últimos Dias: Os vencedores de Laodiceia (Apocalipse 3)

#Estudo #Esboço #Explicação #Sermão #Mensagem #Pregação #Meditação #Devocional #Meditação #O que é #Significado #Comentário #Bíblia #Santidade #Carta #Epístola #2 Timóteo #Timóteo #Igreja #Últimos dias #Tempo do fim #Fim dos tempos #Fim dos dias #Final dos tempos #Ensino #Procedimento #Vencedores #Eleitos #Eleição #Igrejas #Laodiceia #Instruções #Conselhos

 Introdução 

Esta é a última parte do estudo A Igreja dos Últimos Dias. Nesta parte falaremos sobre como remediar todos os pontos que foram descritos nos textos da segunda carta de Timóteo e no exemplo de Laodiceia para sermos achados fieis, triunfando em vitória e sermos vencedores em meio a essa realidade de Laodiceia.

Se preferir, leia as primeiras partes deste estudo antes de prosseguir com a leitura. A primeira parte trata sobre A aparência da piedade, a segunda, sobre como estes homens de hoje são Corrompidos na mente, réprobos quanto à fé e a terceira, Tempos de Laodiceia. Estas leituras darão uma visão bem clara de como vivemos o cristianismo atualmente.

 As instruções de Paulo 

"Tu, porém, tens seguido, de perto, o meu ensino, procedimento, propósito, fé, longanimidade, amor, perseverança, as minhas perseguições e os meus sofrimentos, [...] que variadas perseguições tenho suportado! De todas, entretanto, me livrou o Senhor" 2 Timóteo 3:10.

Depois de citar várias características negativas dos discípulos dos últimos dias, Paulo nos traz alguns pontos interessantes para vencermos todas estas coisas no meio da Igreja. Estes são os pontos que devemos observar em nossa vida e são eles que farão cair toda mentira e engano e nos farão vencedores neste tempo.

 O ensino 

Para vencer o engano e a mentira devemos buscar sempre seguir de perto o ensino dos apóstolos do Cordeiro, a sã doutrina descrita por Paulo. O problema é que, por motivos interesseiros, as pessoas não têm mais a preocupação de buscar verdadeiramente a sã doutrina, por mais que digam que sim. Se fôssemos buscar a verdade nua e crua da palavra, ela seria pesada demais para a maioria das congregações.

Também somos muito influenciados pelo meio em que estamos. Se temos comunhão em determinada denominação, então certamente pensaremos conforme a doutrina desta denominação, seja esta doutrina bíblica ou não. Também é bem provável que não veremos os erros e deslizes nestas doutrinas, pois nem mesmo atentamos para estas coisas. Precisamos buscar sempre a sã doutrina independente de interesses pessoais ou de grupos e denominações, pois Deus não tem parte com as coisas dos homens.

Tenha certeza que essa sã doutrina não será achada em um grupo específico, pois é impossível que um grupo apenas ou uma única pessoa retenha tamanha revelação. É por isso que desde muito cedo na minha vida cristã eu tenho visitado e conhecido todos os tipos de congregações cristãs quanto possível. E quanto mais estranha, melhor. Como eu aprendi visitando estes irmãos! A Igreja cresce e se edifica em amor através das muitas revelações do corpo de Cristo. Precisamos aprender uns com os outros em humildade e amor.

 O procedimento 

O procedimento é outro ponto que devemos observar. Aqui Paulo diz que Timóteo estava observando o seu próprio procedimento. É interessante perceber este ponto, pois sabemos que mesmo no tempo de Paulo já havia homens corrompidos. Paulo, todavia, se manteve fiel à palavra e ao seu ministério ainda que sob algemas e perseguições.

É este o caminho que devemos seguir e o procedimento que devemos adotar. Se pela nossa conduta nós somos perseguidos, quão felizes e honrados seremos! Não podemos abrir mão da justiça, ainda que sob perseguição. Se nos mantivermos firmes nesta justiça, também nós seguiremos de perto o procedimento de Paulo. A verdade da palavra pode fazer com que vivamos maus bocados, mas ela também é poderosa para libertar tantos quanto nos ouvirem.

 O propósito 

O propósito é um ponto importante de observarmos. Se olharmos o propósito dos cristãos e ministros do nosso tempo perceberemos que seu propósito nem de longe é o de levar a palavra de Deus ou de edificar a Igreja do Senhor Jesus. O propósito destes homens é outro. Vejamos qual era o propósito de Jesus em seu ministério terreno: "A minha comida consiste em fazer a vontade daquele que me enviou e realizar a sua obra" João 4:34.

Ao contrário do que a maioria de nós faz hoje em dia, o propósito maior de Jesus era cumprir não a sua própria vontade, mas a vontade de Deus que o enviou à terra. Veja a mansidão deste homem. Ele realmente se desfez de todas as coisas nos Céus para se tornar o menor nesta terra! Glória a Deus que o exaltou sobre todo nome, pois de fato é digno de receber toda glória pelo seu penoso trabalho.

Jesus disse certa vez: "As raposas têm seus covis, e as aves do céu, ninhos; mas o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça" Lucas 9:58. Enquanto isso vemos os homens da nossa era vivendo em mansões de milhões de reais. Não é este o evangelho que aprendemos de Jesus e, certamente, não é esta a atitude que se espera dos filhos de Deus e dos que se declaram discípulos de Jesus. Se somos seus discípulos, devemos, então, seguir seu exemplo.

Se desejamos viver piedosamente, devemos observar a vontade de Deus acima de todas as coisas e realizá-la com ainda mais zelo e cuidado. Se não conhecemos com detalhes a vontade de Deus para nossa vida melhor é que não façamos nada.

 A Fé 

"Amados, quando empregava toda a diligência em escrever-vos acerca da nossa comum salvação, foi que me senti obrigado a corresponder-me convosco, exortando-vos a batalhardes, diligentemente, pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos" Judas 1:3.

Quando leio sobre a fé neste texto tenha a impressão que trata-se de algo semelhante ao que encontramos neste texto de Judas. Uma diligência para batalharmos em favor da verdadeira fé, que de uma vez por todas nos foi entregue pelos apóstolos do Cordeiro e pelo próprio Jesus em vida. Em meio a tempos de evangelho mentiroso e raso, devemos batalhar em prol do evangelho que muda a vida do homem, com toda a nossa diligência e zelo para que Deus seja elevado às alturas e glorificado em todo tempo. O evangelho que se eleve está fadado a ter seu fim em si mesmo, mas a todos quantos exaltam o nome do Senhor, o seu lugar está guardado nos Céus, de onde vem a esperança da nossa salvação para todo sempre.

E se do alto aguardamos a nossa redenção para sempre, então da mesma forma devemos guardar firmes as palavras e promessas do nosso Senhor e dos apóstolos para que a palavra seja verdadeira e fiel em nossa vida. Tudo que passar da palavra seja jogado fora; tudo que for aquém da palavra igualmente seja expurgado do nosso meio. É muito fácil apresentar meias verdades aos irmãos. Os pastores sabem muito bem disso. Porém o Espírito expressa claramente qual é o fim daqueles que se entregam à parcialidade e não ensinam a palavra com integridade com seu peso devido e com sua seriedade devidas. Chega de vivermos uma realidade aquém daquela que Cristo nos outorgou. 

Seja feita em nós a sua justiça, ó Deus! Ensina-nos a batalhar, diligentemente, por essa fé que de uma vez por todas nos foi entregue. Fé que move e remove as montanhas, que faz o cego ver, o cocho andar e traz libertação aos cativos. Que toda fé que professa outras verdades seja expurgada do meio da Igreja. Amém.

 A Perseverança 

Quando nos colocamos disponíveis para servir ao Senhor em meio a tanta cegueira e a mentiras dos homens, certamente sofreremos perseguição. A perseverança, neste sentido, é uma característica de quem sofre pela fé e não se entrega por causa da dificuldade ou da perseguição. Precisamos de perseverança quando levamos uma vida reta diante de Deus, ainda mais em nossos dias. Sem perseverança certamente nos escandalizaremos quando vier a perseguição e a dificuldade. Mas se somos perseverantes permaneceremos fieis até o fim.

 Conselhos aos cristãos de Laodiceia 

"Aconselho-te que de mim compres ouro refinado pelo fogo para te enriqueceres, vestiduras brancas para te vestires, a fim de que não seja manifesta a vergonha da tua nudez, e colírio para ungires os olhos, a fim de que vejas" Apocalipse 3:18.

Jesus não elogiou os irmãos de Laodiceia, mas ofereceu conselho para guiá-los de volta à comunhão íntima com ele. Sugeriu três coisas necessárias para a igreja:

 Comprar ouro refinado pelo fogo 

"Nisso exultais, embora, no presente, por breve tempo, se necessário, sejais contristados por várias provações, para que, uma vez confirmado o valor da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro perecível, mesmo apurado por fogo, redunde em louvor, glória e honra na revelação de Jesus Cristo" 1 Pedro 1:6-7.

O ouro, na bíblia, sempre representa a natureza de Deus. Neste versículo o texto nos diz que para que a Igreja tenha a natureza divina ela precisa comprar este ouro refinado pelo fogo. O fogo são as provações, tribulações e perseguições. O ouro é refinado através do fogo e da mesma forma somos nós. Para que a natureza de Deus seja aperfeiçoada em nossa vida a nossa fé será provada pelo fogo.

Todos nós que desejamos viver piedosamente, em arrependimento e com toda nossa força servir ao Senhor, padeceremos em perseguição. Seja ela física, psicológica, financeira, religiosa ou espiritual. Para que tenhamos a natureza de Deus é necessário passar pelo fogo da provação. Se isso não acontecer em vida pode ser que não estamos buscando o Senhor com todo nosso coração, pois todos os homens da bíblia em algum momento passaram por várias provações ou mesmo glorificaram o nome do Senhor com suas próprias vidas. Esta realidade não mudou.

Para nós, os cristãos do último tempo, o nosso zelo deve ser redobrado, e a nossa justiça, aperfeiçoada. Seja em palavra, em atitudes ou em santificação. Também é necessário fugir da religião e dos grandes centros religiosos. Devemos amar nossos irmãos, mas odiar o pecado, religião, a mentira e o engano.

E se não queremos padecer por Cristo, com estas nossas atitudes, então melhor será deixar o caminho do Senhor, pois não somos dignos de ser chamados cristãos e filhos do Deus altíssimo. Se em vida não formos provados e não nos esforçarmos para glorificar o nome do Senhor em meio a tantas tribulações com integridade e fé, tenha certeza que seremos queimados no fogo eterno para que a alma seja salva no grande Dia do Senhor. Quem lê, entenda.

 Comprar vestiduras brancas 

"Vinde, pois, e arrazoemos, diz o SENHOR; ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a lã" Isaías 1:18.

O tempo de Laodiceia é um tempo em que a santidade e o arrependimento são assuntos secundários. Perdeu-se, nesse tempo, a essência de um evangelho verdadeiro e que transforma nossa vida. Muitas outras coisas tomam a atenção de pastores e dos irmãos na Igreja. Entretanto, devemos sempre falar e avisar a todos os irmãos do nosso tempo, que se não houver santidade e arrependimento também não seremos dignos de ser achados vencedores no Dia do Senhor.

É por isso que devemos comprar de Deus vestes brancas, pois esta veste representa que fomos lavados pelo precioso sangue do Cordeiro, fomos lavadas e remidos e estamos limpos, puros e santificados para a glória de Deus Pai. Apenas será salvo e entrará na Nova Jerusalém os vencedores que tiverem lavadas suas vestiduras no sangue do Cordeiro. Quanto a isso, vemos no capítulo 7 de Apocalipse, que os 144 mil que foram selados da terra, são aqueles que foram resgatados por terem lavado suas vestes no sangue do Cordeiro: "Estes são os que vieram da grande tribulação, e lavaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro, razão por que se acham diante do trono de Deus e o servem de dia e de noite no seu santuário; e aquele que se assenta no trono estenderá sobre eles o seu tabernáculo." Apocalipse 7:14.

A santidade para Deus é um tema tão sério, que caso não tenhamos santidade nem mesmo veremos a Deus (Mateus 5:8). Por outro lado, o livro de Apocalipse nos mostra, em várias passagens, que quantos tiverem lavadas suas vestes estarão para sempre com o Senhor. Veja as citações em apocalipse:

Apocalipse 3:4 fala de alguns da Igreja em Sardes, que não contaminaram as suas vestes; os vencedores de Sardes em Apocalipse 3:5, também são mencionados vestindo vestes brancas; os anciãos de Deus, em Apocalipse 4:4, estão vestidos de branco; aos santos debaixo do altar de Deus, em Apocalipse 6:11, foram dadas vestes brancas; os 144 mil em Apocalipse 7:13, conforme vimos, também estão de branco; os exércitos do Cordeiro, na vinda do Cristo nos ares em Apocalipse 19:14, também estão vestidos de vestes brancas.

Arrependa-se hoje, irmão. Vista-se de pano de saco, de cinza, de choro e pranto para que Deus tenha piedade de nós. Vivemos uma religião diariamente em nossas congregações, mas há um Deus poderoso e presente que habita nosso espírito humano. Ele deseja se manifestar a todos quantos o buscam de coração sincero.

 Comprar colírio para os olhos 

"E os fariseus, vendo isto, disseram aos seus discípulos: Por que come o vosso Mestre com os publicanos e pecadores? Jesus, porém, ouvindo, disse-lhes: Não necessitam de médico os sãos, mas, sim, os doentes. Ide, porém, e aprendei o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifício. Porque eu não vim a chamar os justos, mas os pecadores, ao arrependimento" Mateus 9:11-13.
O cúmulo da cegueira espiritual é considerar que somos sãos e que não precisamos de médico. Este era o problemas do fariseus do tempo de Jesus, que pelo muito saber e por seus próprios desígnios se consideravam dignos e sãos. Mas a verdade é que todos pecamos e todos necessitamos da cura do Deus misericordioso.

Os fariseus não entenderam estas coisas, pois estavam cegos em si mesmos e na sua Lei. Essa cegueira também é presente nos tempos de Laodiceia. Os cristãos desse tempo cultuam a Deus de qualquer forma conforme seu próprio desejo. Igualmente se consideram sãos e não precisam de médico. Esta, certamente, não é a realidade de todas as pessoas. É claro que existem muitos servos fiéis, mas a grande maioria está cega e nem mesmo sabe para onde está indo.

Para percebermos a nossa realidade é necessário nos achegar a Jesus para ter com Ele comunhão. Foi isto que aconteceu com Simão. Ele estava pescando a noite inteira sem pegar nenhuma pesca. Jesus entrou em seu barco e, após ensinar as multidões, lhe disse para lançar novamente as redes ao mar. As redes se encheram de peixes de modo e que os barcos quase naufragaram. "Vendo isto, Simão Pedro prostrou-se aos pés de Jesus, dizendo: Senhor, retira-te de mim, porque sou pecador" Lucas 5:8.

Com este sinal Simão reconheceu que era pecador, pois estava na presença daquele que é santo, o separado de Deus que não conheceu o pecado. A forma que temos de ver o que nós somos é ver o Senhor Jesus em sua glória e majestade. Só assim reconheceremos quem somos e voltaremos a ver.

 Repreensão, arrependimento e santidade 

"Eu repreendo e disciplino a quantos amo. Sê, pois, zeloso e arrepende-te. Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo" Apocalipse 3:19-20.

A palavra final para os cristãos de Laodiceia é a repreensão. Através da repreensão Deus deseja que nós percebamos nossa situação morta e nos arrependamos. Devemos nos arrepender para nos aproximar de Deus. E a consequência deste arrependimento é ouvir a voz de Deus e buscar a santidade, separando nossa vida inteiramente para Deus em comunhão. É por isso que ele nos diz que está à porta e bate. Em nossos dias Jesus não costuma ter lugar de intimidade com sua Igreja, mas fica à porta aguardando aquelas pessoas que finalmente ouvem a sua voz a abrem as portas da sua vida para que entre o Rei da Glória. "Levantai, ó portas, as vossas cabeças; levantai-vos, ó portais eternos, para que entre o Rei da Glória" Salmos 24:9.

 Conclusão 

O que podemos fazer em meio a tanta perdição, promiscuidade e descuido de irmãos e pastores? Durante todo o processo em que escrevi este estudo eu me fiz essa pergunta. Não é uma pergunta de fácil resposta. Se ignoramos estes pontos podemos ser néscios e se nos preocuparmos demais podemos nos considerar melhores que os outros e passar a julgar nossos irmãos. Eu realmente não sabia como responder essa indagação até pouco tempo atrás quando o Senhor me respondeu enquanto orava sobre este tema. A resposta, apesar de sensacional, não é nada de novo, veja:

"O meu mandamento é este: que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei" João 15:12.

E ainda:

"Amados, amemo-nos uns aos outros, porque o amor procede de Deus; e todo aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Aquele que não ama não conhece a Deus, pois Deus é amor" 1 João 4:7-8.

O amor é a expressão mais excelente que alguém pode demonstrar no convívio de Igreja. Isto porque o verdadeiro amor não vem de nós mesmos, mas de Deus. Este não é um amor condicional, mas um amor doador e sofredor. O maior exemplo que temos deste amor é o ato de Jesus Cristo por nós. "Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna" João 3:16. Não há maior exemplo do que o de Jesus. 

Porque "ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a própria vida em favor dos seus amigos" João 15:13. E se é assim, percebemos que o verdadeiro amor é aquele doador que se entrega em favor dos outros, assim como Jesus se desfez da sua glória para que em nós residisse a graça e a misericórdia de um Deus misericordioso. O amor que Deus demonstrou por nós, e que nós também podemos demonstrar por nossos irmãos, é o de dar a própria vida pelos nossos companheiros.

Quando entendemos os pontos citados neste estudo, e amamos nossos irmãos, estes problemas se tornarão também o nosso próprio problema e buscaremos formas e alternativas em Deus para saná-los. Este estudo representa exatamente esse desejo de mudança. Eu não consigo perceber todas estas coisas sem ter a possibilidade de avisar a todos os meus irmãos da seriedade e urgência do tempo que vivemos. Por isso eu me disponho constantemente para escrever e alertar os irmãos do nosso tempo.

Assim também a nossa vida de santidade não é exclusiva para nós mesmos, mas somos servos do Deus altíssimo e a nossa vida deve ser lanterna para todos quantos também buscam uma vida de santidade e dedicação a Deus. Se amamos nossos irmãos, fugiremos também do pecado. Se amamos nossos irmãos, venceremos o mundo para que em nós seja revelada a glória e o poder sobrenatural de um Deus sobrenatural.

Em todas estas coisas existe um caminho sobremodo excelente. O amor é o vinculo perfeito, a liga excelente que nos une e liberta. Que derrota o diabo e nos faz exatamente como somos: um só corpo que é unido por juntas e ligamentos, operando o seu próprio crescimento em amor.

"Mas, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, de quem todo o corpo, bem ajustado e consolidado pelo auxílio de toda junta, segundo a justa cooperação de cada parte, efetua o seu próprio aumento para a edificação de si mesmo em amor" Efésios 4:15-16.

Comentários