O culto racional: Transformai-vos pela renovação da vossa mente (Romanos 12:2)

#Estudo #Esboço #Explicação #O que é #Comentário #Significado #Características #Sermão #Pregação #Mensagem #Palavra #Meditação #Devocional #Catequese #Versículos #Bíblia #Evangelho #Evangélico #Evangélica #Cristão #Cristo #Jesus #Deus #Culto Racional #Lugares celestiais #Renovação da mente #Mente #Idolatria #Ídolos #Olhai para as coisas do alto

“E não vos conformeis a este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” Romanos 12:2.

 Introdução 

Continuamos o nosso estudo sobre o Culto Racional e hoje falaremos sobre como devemos nos transformar pela renovação da nossa mente. Este é um tema que costumamos ouvir por aí, mas que normalmente as pessoas não se perguntam como podemos renovar a nossa mente na prática. Neste texto tentaremos desenvolver este tema.

Caso você ainda não tenha lida as primeiras partes deste estudo não deixe de ler: Sacrifício vivo, santo e agradávelNão vos conformeis a este século.

 Não nos conformar + Renovar a mente 

Na segunda parte deste estudo, Não vos conformeis a este século, nós verificamos que para comprovar a vontade de Deus nós não podemos nos conformar a este século. A religião tenta continuamente macular a realidade da vida de Deus. Foi assim no tempo de Daniel, de João Batista e também é assim no nosso tempo. Perceber esta realidade é base para grande parte da compreensão daquilo que se tornou o cristianismo nos nossos dias. Mas isso não é tudo. O texto de Romanos complementa esta instrução nos dizendo que devemos também renovar a nossa mente. Ou seja, não adianta apenas perceber a realidade do mundo à nossa volta e fugir dos seus padrões. Se não renovamos a nossa mente, será impossível experimentar a vontade de Deus.

O que costuma acontecer é que as pessoas se magoam com alguma denominação e tendem a ter este discurso de que tudo é religião. Apesar deste pensamento ser verdade na maioria das vezes ele, por si só, não te levará a experimentar a vontade de Deus. Se percebermos o que está à nossa volta mas não renovamos a nossa mente então não somos melhor que ninguém. Na verdade seremos piores porque a nossa tendência será criticar os nossos irmãos independente da denominação. Por isso a necessidade de renovar a mente.

Veja que João Batista, apesar de grande crítico do judaísmos que havia se perdido, não se ateve às críticas, mas se levantou no deserto seguindo o chamado que Deus o havia designado. Por essa razão João foi descrito por Jesus como o maior dos nascidos de mulher. De fato João Batista foi um homem como nenhum outro. Ele abriu mão do judaísmo por entender o plano de Deus e por enxergar segunda a sua perspectiva. Se ele fosse considerar as coisas dos homens certamente ele seria sacerdote como seu pai e nunca pregaria arrependimento batizando no deserto da Judeia. Mas por renovar a sua mente ele percebeu a vontade de Deus e trilhou o caminho pelo qual Deus o designou.

 A visão do Homem Vs A visão de Deus 

"[...] e, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus" Efésios 2:6.

Nós, enquanto cristãos, devemos ter em mente a diferença entre o que Deus vê e aquilo que nós mesmos vemos. Entender essa diferença é crucial para renovar a nossa mente. Se a nossa mente não é renovada é porque ainda estamos com a nossa mente voltada para as coisas dos homens. Mas veja o que Paulo nos revela. "[...] e, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus" Efésios 2:6. Aqui Paulo está nos mostrando que nós estamos com Cristo assentados nos lugares celestiais. Quão poderosa é esta visão! Nós, os que morremos para este mundo, estamos espiritualmente assentados com Cristo acima de todas as coisas nas regiões celestiais. Nós não somos mais desta terra. Somos todos seres espirituais guardados pelo mesmo poder que ressuscitou Jesus dentro os mortos. A nossa visão das coisas celestiais não deve ser mais de baixo para cima, mas devemos assumir a nossa filiação em Cristo.

 A renovação da mente 

"Portanto, se fostes ressuscitados juntamente com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo vive, assentado à direita de Deus. Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra" Colossenses 3:1-2.

Quando entendemos que estamos em Cristo nas regiões celestes e que não somos mais daqui nós passaremos a dar o devido valor para as coisas desta terra. Ou seja, nenhum valor. Aquele que está assentado nas regiões celestiais não tem mais prazer nestas coisas porque elas nada mais são do que coisas que se perdem com o tempo. Nós que estamos assentados nas regiões celestiais devemos sempre buscar e pensar nas coisas do alto. Se somos seres do alto e se estamos assentados com Cristo então o que mais deve inundar a nossa mente senão o reino eterno que vem da parte de Deus?

Na prática renovar a mente é sempre ver as coisas desta vida com a perspectiva celestial. É considerar tudo pela visão de Deus, do alto, onde nós também estamos. Quando consideramos as coisas desta forma podemos confiar a Deus toda a nossa vida. O mundo nos diz que devemos juntar o nosso dinheiro para que não nos falte no futuro, mas o evangelho nos diz: dai e dar-se-voz-á. O mundo nos diz que devemos ter dinheiro e bens, mas o evangelho nos diz: bem-aventurado o pobre porque dele é reino de Deus. O mundo nos diz para não levarmos desaforo para casa, mas o evangelho nos diz: amai os vossos inimigos e orai por aqueles que vos perseguem.

Renovar a nossa mente é desafiar aquilo que temos como segurança em nossa doutrina cristã para permitir que a água viva flua com liberdade em nosso coração e depois também em nossa mente e razão. Será que estou caminhando corretamente conforme a palavra de Deus? Renovar a mente é julgar todas as coisas conforme a palavra genuína e verdadeira. É considerar apenas a verdade e nada mais. É desestabilizar o seu conhecimento para assumir a visão celestial em relação a alguma coisa. É pensar unicamente na verdade da palavra de Deus e em como praticar a sua verdade.

 A idolatria 

O grande problema em renovar a mente são os ídolos. Uma das coisas que o diabo faz com os filhos de Deus é lhes dar ídolos. O objetivo do ídolo é exatamente tirar o foco do cristão das coisas do alto. Quando nós gastamos mais tempo com quaisquer coisas deste mundo do que gatamos com a comunhão com o Senhor, com a palavra de Deus e com o encher do Espírito Santo, então tenha certeza que você serve muitos ídolos.

Os ídolos costumam ser coisas inesperadas como, por exemplo, uma doutrina teológica. A palavra de Deus é viva e eficaz e sua principal função nos conduzir para Jesus através do Espírito Santo. Se a nossa leitura da palavra nos conduz para a comunhão com Jesus, ótimo! Mas se nos conduz para a discussão e o academicismo, então nós erramos o alvo. Os ministérios também tem se tornado em ídolos no meio do povo de Deus. Triste perceber como um cargo pode gerar tanta ganância e idolatria.

Também existem coisas mais simples como a internet, celular, trabalho, filmes, séries, amizades, namoro. Tudo isso pode se tornar um ídolo que nos afastará de Deus ou simplesmente nos fará parar de pensar nas coisas do alto. O que devemos fazer nestes casos é abrir mão daquilo que me atrapalha a buscar e pensar nas coisas do alto. Não é a toa que João finaliza a sua primeira epístola da seguinte forma: "Filhinhos, guardai-vos dos ídolos" 1 João 5:21.

 Conclusão 

Devemos abrir mão de todos os ídolos para renovar a nossa mente. Se assim fizermos certamente renovaremos a nossa mente. Largar tudo aquilo que atrapalha a minha busca pela comunhão genuína com o Espírito Santo. Não importa o que seja. Se é a tua mão que te faz pecar, então arranque-a. Melhor é entrar no reino sem uma das mãos do que por inteiro ser lançado no fogo. Renovar a mente é a atitude mais sábia e perfeita do cristão. Se não renovarmos a nossa mente dificilmente teremos uma vida vitoriosa. Mas se renovamos a nossa mente recebemos por galardão experimentar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.


Comentários