Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito (Jeremias 29:11)

#Estudo #Esboço #Explicação #O que é #Significado #Características #Sermão #Mensagem #Pregação #Meditação #Devocional #Comentário #Bíblia #Livro #Jeremias #Pensamentos #Paz #Jeremias #Cidade #Jerusalém #Israel #Neemias #Esdras #Babilônia #Apocalipse #Igreja #Construção #Edificação

"Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais" Jeremias 29:11.

Este é um dos versículos mais citados e conhecidos dos irmãos, mas muitas vezes é usado de uma forma muito contrária ao que o Senhor de fato pretende nos ensinar. No contexto desse versículo Deus está trazendo uma mensagem aos anciãos que estão no cativeiro da Babilônia. A profecia trata do tempo de setenta anos que foi profetizado para que o povo de Israel voltasse a Jerusalém:

"Assim diz o SENHOR: Logo que se cumprirem para a Babilônia setenta anos, atentarei para vós outros e cumprirei para convosco a minha boa palavra, tornando a trazer-vos para este lugar" Jeremias 29:10.

Percebemos no versículo 10 do presente capítulo que o plano de Deus para o povo de Israel era que voltasse do cativeiro e edificasse novamente a cidade de Jerusalém e o templo de Salomão. Depois dos setenta anos de cativeiro, Esdras, Neemias e muitos outros foram a Jerusalém e a edificaram contra todas as dificuldades que enfrentaram. Esta, muito provavelmente, não era a vontade do povo que queria permanecer em Babilônia, o centro do mundo antigo. Tanto é verdade que poucos foram os que voltaram pela primeira vez com Neemias (o relato dessa história está nos livros de Neemias e Esdras).

Independente da vontade do povo de ficar ou não na Babilônia, os pensamentos de Deus são de paz para este povo. E esta paz apenas pode ser encontrada no Senhor. Uma vez que no antigo testamento o Senhor tinha comunhão com o povo através do templo em Jerusalém, era necessário então que o templo fosse restaurado e que o povo voltasse para Jerusalém:

"Então, me invocareis, passareis a orar a mim, e eu vos ouvirei. Buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração. Serei achado de vós, diz o SENHOR, e farei mudar a vossa sorte; congregar-vos-ei de todas as nações e de todos os lugares para onde vos lancei, diz o SENHOR, e tornarei a trazer-vos ao lugar donde vos mandei para o exílio" Jeremias 29:12-14.

A paz para o povo de Israel, que estava em exílio na Babilônia, era totalmente relacionada a reconstrução da cidade de Jerusalém e do templo de Salomão. Não era possível que o povo de Deus, disperso pelo mundo antigo, buscasse a Deus em outro lugar a não ser em Jerusalém. Para tanto, muitos judeus abriram mão de uma vida de conforto em Babilônia para se aventurar em uma cidade destruída e sem nenhuma garantia de sucesso aparente. Tudo que eles tinham era a fé na palavra outrora profetizada por Jeremias.

Sabe o que mudou do tempo de Neemias e Esdras para o nosso tempo? Hoje a nossa construção é espiritual, mas ainda assim precisamos deixar Babilônia para viver uma vida simples construindo essa cidade. E quais são os planos que Deus tem para o seu povo hoje? Os planos de paz que Deus tem para o seu povo hoje também estão relacionados a esta nova cidade espiritual, a Igreja. Quando Deus nos congregar de todas as partes para essa reconstrução gloriosa, então nós buscaremos o Senhor e o encontraremos quando o buscarmos de todo o nosso coração. E nós o acharemos! Aleluia!

Vemos, porém, que muitas pessoas estão caindo em uma armadilha sagaz do diabo e pensam que Deus 'quer o nosso bem estar' a qualquer preço e a todo custo. Deus não quer o nosso bem estar aparente, mas Ele tem para os seus filhos pensamentos de paz. Mas assim como nos dias de Esdras e Neemias, a nossa paz não depende do nosso estado de espírito, nem do nosso poder aquisitivo, nem do dinheiro que temos, nem de coisas aparentes, mas de procurar a paz dessa cidade espiritual. Na antiguidade a cidade era Jerusalém, uma cidade física, mas para nós a nossa cidade é a Igreja do Senhor, a Noiva gloriosa do Cordeiro.

É com esse pensamento que devemos buscar constantemente a paz da construção espiritual da nossa própria cidade. Nessa construção, alguns devem atuar como Neemias para defender os muros da cidade contra as ciladas dos inimigos que querem a nossa morte e ver essa cidade destruída. Outros podem atuar como Esdras e ler a Lei do Senhor aos seus filhos. Assim como durante a reconstrução de Jerusalém, pode ser que haja divergência, perigo de guerras ou quaisquer outras dificuldades. Entretanto o que nos guia é a paz da nossa cidade.

No futuro, todos aqueles que aguardarem e edificarem essa cidade [e lavarem a sua vestidura no sangue do Cordeiro] serão bem-vindos na Nova Jerusalém que desce do céu como a Noiva adornada do Cordeiro. Mas "fora ficam os cães, os feiticeiros, os impuros, os assassinos, os idólatras e todo aquele que ama e pratica a mentira" Apocalipse 22:15.

Comentários