No princípio era o Verbo (João 1:1)

#Evangelho de João #Estudo #Esboço #Explicação #Sermão #Mensagem #Pregação #Meditação #Devocional #O que é #Significado #Comentário #Bíblia #Evangelho #João #Verbo #Jesus #Deus

"No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus" João 1:1.

 O Verbo 

Os primeiros versículos do Evangelho de João nos trazem uma revelação muito interessante sobre a pessoa de Deus e a sua manifestação como o Verbo. É interessante notar a palavra que João escolheu. Na filosofia grega o verbo significava razão e pensamento. João resumiu então toda a sabedoria de Jesus em uma só palavra: o Verbo.

João também usou este exemplo para demonstrar que Jesus é a ação, o movimento de Deus. O verbo, na linguagem comum, é a palavra que concede ação, movimento e sentido às frases. Isso demonstra que Jesus é a parte 'ativa' de Deus, aquele que executa todas as coisas desde a fundação do mundo.

Muitos não se dão conta, mas Jesus estava na criação do mundo e ele mesmo edificou todas as coisas com o poder da sua palavra. É por isso que foi dito que "sem ele nada do que foi feito, se fez" João 1:3.

 A Trindade 

Existem três pessoas na trindade: o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Todos eles são um, mas cada um age de forma diferente. O Pai é a origem de todas as coisas: o Senhor supremo assentado em um alto e sublime trono. O Espírito Santo é o próprio Deus agindo no meio dos seus filhos; o Espírito de Deus espalhado por toda terra e que enche todos aqueles que o buscam com integridade e sinceridade. Por fim, o Filho é Jesus, o verbo de Deus, a encarnação do Deus vivo e o braço do Senhor atuando na prática e realizando todas as coisas.

 O Princípio 

Quando João trata sobre o "princípio", está claramente se referindo ao tempo anterior à origem da criação de todas as coisas, a gênese da terra e de todos os animais e do próprio homem. Ou seja, um momento na história onde nem mesmo o tempo existia. É a eternidade antes da criação do mundo. Interessante perceber estas coisas, pois João não cita criação neste versículo. Ele apenas cita que no princípio o Verbo estava com Deus e o Verbo era o próprio Deus.

O versículo seguinte diz que "Ele estava no princípio com Deus" João 1:2. Deus não precisa de criação ou de abismos e profundezas nem mesmo do homem e da sua pequenez. O Verbo é desde o princípio quando não havia outeiros e quando ainda os mares não haviam sido arquitetados. E nem mesmo o princípio do pó do mundo havia sido criado. Ele é antes de todas as coisas, coisas estas que fogem à nossa imaginação, pois somos demasiadamente pequenos para sequer concebê-las em pensamento.

A excelência do Verbo se constitui não apenas por ser ele grande e majestoso, mas por existir desde o inicio e por ser ele mesmo o maestro da criação. A sabedoria estava nas suas mãos como a régua nas mãos do hábil construtor.

 Conclusão 

Este é o nosso Deus: grande, misterioso, inefável. É difícil falar de coisas tão elevadas com palavras tão simples. É difícil explicar aquilo que deve ser revelado. Não existem palavras que expliquem estas coisas, pois são simplesmente grandes demais para nossa pequena mente. Que o Senhor nos revele a profundidade destas coisas, apesar da simplicidade em compreendermos o seu conceito. A Ele sempre a glória. Ao Verbo vivo de Deus. Executa as suas obras, grande Rei! 

Comentários