O que gera um Avivamento Espiritual?

#Estudo #Esboço #Explicação #O que é #Comentário #Significado #Sermão #Pregação #Mensagem #Palavra #Meditação #Devocional #Catequese #Versículos #Bíblia #Evangelho #Evangélico #Evangélica #Cristão #Cristo #Jesus #Deus #Pentecoste #Fé #Avivamento #Poder de Deus #Fogo do Espírito #Avivamento bíblico #Fogo do avivamento #Tempo de Avivamento #Avivamento Espiritual #Oração

 Introdução 

Depois de ler o livro sobre o avivamento no País de Gales, eu passei a tentar entender e buscar compreender o que gera um avivamento genuíno e tentarei explicar abaixo algumas das minhas resoluções pessoais que cheguei, até então, sobre esse tema.

Talvez você se pergunte o por quê de tantas pessoas buscarem o avivamento. Veja que, nesse sentido, podemos entender que o avivamento nada mais é do que o "poder de Deus para salvação daquele que crê" Romanos 1:16. O problema é que muitas vezes não conseguimos entender muito bem esse conceito, pois em nossa geração não estamos habituados a presenciar um mover de Deus poderoso, vigoroso e totalmente espiritual.

A maioria dos movimentos cristãos da atualidade estão tão afundados no pecado e no humanismo, que não é possível que Deus se mova através deles. Pode acontecer, também, de algumas pessoas experimentarem grandes coisas com o Senhor, mas a forma da religião não permite que o Senhor seja inteiramente livre para agir conforme deseja. Assim, os pontos a seguir se baseiam na experiência e nas observações da Igreja no Brasil. É claro que muitos outros pontos são importantes, mas conforme o nosso contexto no Brasil, estes pontos são os de mais importância, pois é onde temos errado com maior frequência.

Portanto, se desejamos presenciar um avivamento genuíno em nossa geração devemos atentar para os pontos abaixo:

 Fugir das formas e moldes 

Se desejamos ver o sobrenatural de Deus as nossas formas e moldes doutrinários e nossa compreensão denominacional deve cair para que a glória sobremaneira excelente de Deus possa tomar lugar em nossa vida. O agir poderoso de Deus não possui limites doutrinários, nem limites físicos, nem limites racionais. Precisamos abrir mão dos nossos 'paradigmas cristãos' se é que desejamos ver a glória de Deus em nosso tempo. Tenha a sua própria experiência com o Senhor e veja-O com seus próprios olhos. Esse problema é tão grande e difundido que a maioria dos irmãos se enquadra aqui.

 Deus procura adoradores 

Se você deseja viver alguma coisa de avivamento, deixe tudo aquilo que você julga como certo em sua vida. A única certeza que devemos ter é que servimos um Deus maravilhoso que se relaciona conosco.

A palavra fala que "vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores" João 4:23. Deus está a procura dos verdadeiros adorados. A adoração, a comunhão com o nosso Pai, precisa ser algo natural do nosso dia a dia. Precisamos conhecer a glória de Deus.

 Acenda você o fogo 

Outro ponto fundamentalmente importante, é que muitas vezes buscamos o avivamento no lugar o errado. Quem deseja viver um avivamento genuíno precisa tomar para si, primeiramente, esta responsabilidade. Ou seja, precisamos primeiramente avivar a nossa própria vida.

Infelizmente os cuidados do mundo, as formas da religião, os ataques do inimigo e muitas outras coisas nos atrapalham de incendiar nossas vidas com o Espírito Santo, mas é exatamente isso que precisamos fazer. O avivamento não começa de fora para dentro, mas de dentro para fora.

 Permaneça firme 

Quando vivemos uma vida de realidade e intensidade com o Senhor, então passamos a sofrer vários intentos do diabo, em várias partes da nossa vida. É fundamental aprender a permanecer firmes no propósito que Deus colocou em nosso coração. Se permanecermos firmes, certamente o Senhor nos dará a vitória.

Aqui é importante mencionar o arrependimento. Quem vive na presença de Deus precisa se render todos os dias. Quando damos lugar as nossas 'coisas' o diabo penetra e causa um estrago, que, muitas vezes, é irreparável. Entenda que nós temos um inimigo. O diabo não é inimigo de Deus, pois Deus é invencível. O diabo é o meu e o seu acusador, o inimigo da Igreja do Senhor. Temos de vencê-lo, ou pagaremos o preço de uma vida derrotada, pois é infelizmente isso que ele deseja fazer com a Igreja.

Ele gosta de misturar muitas coisas a santidade de Deus, para enfraquecer o poder da Igreja. É também por isso que devemos nos abster de todas as 'formas' e 'formatos' de religião, que mencionamos no ponto 1.

Uma das coisas que ele faz que mais nos enfraquecem são as facções. As denominações, com objetivo claro que de cooperar no agir de Deus, na maioria das vezes promovem, na verdade, o sectarismo cristão e passamos a viver ilhados cada um em sua própria bolha. Quando no unimos no amor do Senhor, independentemente das opiniões vãs, seremos invencíveis!

 Incendeie quem estiver à sua volta 

Quando estamos avivados, então podemos partir para o último ponto que é queimar, com o Espírito, quem estiver a nossa volta. Veja que este ponto só será possível, caso estivermos cheio do fogo de Deus em nossa própria vida.

O interessante deste último ponto, é que, uma vez que estamos cheios do Espírito, então não faremos nada conforme nossa vontade. Busque a vontade de Deus para o tempo e modo com o qual você deverá falar ou agir em alguma coisa. Uma vez que Deus te revela seus planos, você terá fé suficiente para fazer aquilo que Ele requer.

Comentários