Pescadores de homens (Marcos 1)

#Marcos 1 #Marcos capítulo 1 #Livro de Marcos #Estudo de Marcos #Evangelho de Marcos #Capítulo 1 #Estudo #Explicação #Esboço #O que é #Evangelho #Comentário #Pregação #Sermão #Meditação #Devocional #Mensagem #Bíblia #Vinde após mim #Pescadores de homens #Largar as redes #Seguir a Jesus #Por onde quer que vá #Discípulos

“Caminhando junto ao mar da Galileia, viu os irmãos Simão e André, que lançavam a rede ao mar, porque eram pescadores” Marcos 1:12-13.

Leitura: Marcos 1:16-20.

No estudo anterior, vimos que, diferente de João Batista, Jesus havia começado seu ministério na Galileia, região humilde de Israel. Não bastasse iniciar sua obra maravilhosa naquela região, Jesus ainda resolveu chamar pescadores para serem seus discípulos. Os pescadores da Galileia, assim como em toda a história, são pessoas das mais simples e humildes possíveis, sem nenhuma ou pouca instrução e que dependem do oceano para garantirem seu sustento. Foram pessoas assim que Jesus escolheu.

É muito interessante notar isso, pois Jesus poderia ter chamado fariseus, conhecedores das escrituras, mas chamou pessoas normais para edificar Sua Igreja. Pessoas como Pedro, que chegou a cortar a orelha de uma pessoa, quando foram prender Jesus. O critério para Jesus escolher seus discípulos não é baseado no conhecimento da pessoa, mas no seu amor a Ele.

“Então, eles deixaram imediatamente as redes e o seguiram” Marcos 1:18.

Talvez um dos motivos para Jesus os chamar fosse a disposição de coração desses pescadores, demonstrada nesse versículo. Eles simplesmente largaram o seu sustento para servir a um homem desconhecido. Certamente, foi obra do Espírito Santo, mas quantos de nós largaríamos tudo e seguiríamos a Jesus mesmo conhecendo Sua obra tremenda? Esse é um exemplo que deve ser seguido e aplicado.

"E Jesus lhes disse: Vinde após mim, e eu farei que sejais pescadores de homens" Marcos 1:17.

O desejo de Jesus ao salvar estes pescadores era claro: fazer deles pescadores de homens. O objetivo de Deus ao nos salvar nunca foi nos salvar apenas, mas fazer de nós obreiros e cooperadores em sua obras. Devemos entender que fomos chamados para trabalhar nesta obra maravilhosa que é a Igreja do Senhor. Nos dispor, de coração inteiro, para que o Espírito Santo realize todas as coisas através de nós, os pescadores de homens.

Comentários