Palavras agradáveis (Provérbios 16:24)

#Estudo #Explicação #Esboço #O que é #Significado #Comentário #Meditação #Devocional #Bíblia #Livro de Provérbios #Provérbios de Salomão #Conhecimento #Provérbios #Provérbios bíblicos #Frases Provérbios #Medicina #Favos de Mel #Sabedoria

“Palavras agradáveis são como favo de mel; doces para a alma e medicina para o corpo” Provérbios 16:24.

No evangelho de Mateus, Jesus é visto ensinando uma série de lições práticas aos seus discípulos. Em um dos cinco discursos registrados neste livro, vemos o Senhor Jesus fazendo um alerta a respeito dos falsos profetas: "Pelos seus frutos os conhecereis" (Mateus 7:16).

O princípio ensinado por Jesus é universal e não se aplica apenas aos falsos profetas, mas nos revela que é possível conhecer o que se passa no coração de uma pessoa por meio daquilo que ela faz, seja em palavras ou atitudes.

Diante desta verdade, é importante termos cuidado com aquilo que sai dos nossos lábios. Tiago, irmão de Jesus e líder da Igreja primitiva, utiliza em sua epístola três ilustrações para afirmar a necessidade de controlarmos o nosso falar. Como a língua resiste ao controle mais do que qualquer outra área do comportamento, ele a compara com o freio do cavalo, o leme do navio e a uma fagulha capaz de provocar um grande incêndio em uma floresta.

Ele também diz que “a língua, porém, nenhum dos homens é capaz de domar” (Tiago 3:8). Os instintos dos animais podem ser dominados por meio do condicionamento e da punição, mas a natureza pecaminosa, que inspira palavras más, foge ao nosso domínio. Somente a obra do Espírito Santo, em nós, pode assumir o controle desta força destrutiva.

Tudo isso aponta para a importância de termos controle de nossas reações e de nossas palavras. Podemos escolher: honrar a Deus e abençoar o próximo ou não.

Em Provérbios, temos o seguinte conselho: boas palavras revigoram a saúde e a alegria de viver. Este livro nos exorta a sermos conhecidos pelas nossas boas atitudes e, também, a falarmos aquilo que é correto, verdadeiro e abençoador. É sempre muito bom a gente ouvir uma palavra de consolo, e ao mesmo tempo de ânimo, em um momento de dor ou dificuldade!

Que as palavras dos nossos lábios e o meditar do nosso coração sejam agradáveis ao Senhor e um meio eficaz para abençoarmos aqueles que convivem conosco.

Comentários