Parábolas de Jesus (Marcos 4)

#Evangelho de Marcos #Marcos 4 #Parábolas de Jesus #Marcos capítulo 4 #Evangelho #Ministério de Jesus #Parábolas #Bíblia #Livro de Marcos #Estudo de Marcos #Evangelho de Marcos #Estudo #Explicação #Esboço #O que é #Sermão #Pregação

“Ele lhes respondeu: A vós outros vos é dado conhecer o mistério do reino de Deus; mas, aos de fora, tudo se ensina por meio de parábolas, para que, vendo, vejam e não percebam; e, ouvindo, ouçam e não entendam; para que não venham a converter-se, e haja perdão para eles” Marcos 4:11-12. 

Chegamos finalmente ao capítulo 4 do estudo do Evangelho de Marcos. Este capítulo é fantástico e trata sobre muitas parábolas que Jesus propôs aos seus ouvintes. Trataremos sobre cada uma, mas hoje falaremos sobre o motivo pelo qual Jesus falava por meio de parábolas.

Esta passagem de Marcos explica algumas coisas fundamentais na compreensão destas parábolas e o motivo que levou Jesus a falar aos judeus por meio destas figuras.

O principal motivo que levou Jesus a falar por meio de parábolas, como ele mesmo revela aos seus discípulos, é para que tanto judeus quanto incrédulos não se convertessem do seu mal caminho. Esta atitude pode parecer cruel da parte de Jesus, mas não é bem assim.

Vejamos o texto de Isaías: “Ah! Todos vós, os que tendes sede, vinde às águas; e vós, os que não tendes dinheiro, vinde, comprai e comei; sim, vinde e comprai, sem dinheiro e sem preço, vinho e leite” Isaías 55:1. Este texto é uma profecia às nações de todo mundo que afirma que Ele “chamará a uma nação que não conhece” Isaías 55:5. Esta nação somos nós, os gentios. Gentios na carne, mas filhos e herdeiros da promessa assim como todo judeu e grego, quando somos vivificados pelo Espírito Santo de Deus.

Se Jesus falasse abertamente como aos discípulos, provavelmente muitos judeus se converteriam mediante a sua palavra e se arrependeriam dos seus pecados. E se o povo judeu se arrependesse eles certamente não crucificariam Jesus. E se Jesus não fosse crucificado como seria possível cumprir as profecias acerca do Messias? Mas era necessário que Jesus sofresse e que fosse entregue nas mãos de pecadores, fosse crucificado e ressuscitasse ao terceiro dia.

Fica claro no texto esta intensão de Jesus. Era necessário que os judeus não entendessem sua mensagem, para que ele fosse crucificado. Se os judeus se arrependessem eles estragariam todo o proposito que estava preparado para Jesus. Por isso Jesus falou por parábolas, para que naquele momento os judeus não pudessem entender o que ele dizia.

Tudo isso aconteceu para que se cumprissem as escrituras. Mas em vindo o Espírito Santo ele testificou tanto a judeus quanto a gregos como também a todos os gentios acerca do amor de Deus. Em Cristo, através do Espírito Santo, todos nós fomos salvos pela graça. Jesus falava por parábolas para preservar o objetivo da salvação de todos os homens, que estava na morte de cruz e na sua ressurreição. Jesus mesmo disse que "[...] se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas, se morrer, produz muito fruto" João 12:24.

Jesus nos mostra com estas atitudes todo seu cuidado e amor com a humanidade. Como é impressionante perceber que mesmo nestes detalhes Jesus foi cuidadoso para que tudo fosse cumprido conforme havia sido profetizado. Ele não amou a própria vida, mas a entregou em favor de muitos. E apesar de todo o seu sofrimento "Ele verá o fruto do penoso trabalho de sua alma e ficará satisfeito" Isaías 53:11. É na Igreja que Jesus é completo, porque nós, os que nos entregamos à morte todo dia, é que somos o fruto da sua alma. Amém! Vem Senhor Jesus!

Comentários