Quão miserável é o estado do homem caído?

#Estudo #Esboço #Explicação #O que é #Significado #Bíblia #Escritura #Jesus #Deus #Evangelho #Sermão #Meditação #Palavra #Devocional #Princípios #Fundamento Cristão

O tema de hoje na sequência dos fundamentos cristãos é: Quão miserável é o estado do homem caído? Este tema é interessante para entendermos qual é o resultado da vida quando estamos distantes de Deus, em decorrência da queda de Adão.

Leitura: Gênesis 3:9; Efésios 2:3; Romanos 6:23; Mateus 25:41; Isaías 1:19.

 Perdemos a comunicação com Deus 

"E chamou o SENHOR Deus ao homem e lhe perguntou: Onde estás?" Gênesis 3:9.

Após a queda de Adão uma das atitudes mais naturais que Adão teve foi se esconder da presença do Senhor. Na passagem acima vemos que o Senhor, ao andar pelo paraíso, perguntou a ele: onde estás? A relação do Senhor com o homem, que antes se dava de forma natural, foi maculada e impedida pelo pecado após a queda de Adão.

 Estamos sujeitos a ira de Deus 

"entre os quais também todos nós andamos outrora, segundo as inclinações da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos, por natureza, filhos da ira, como também os demais" Efésios 2:3.

Quando Adão desobedeceu o Senhor e comeu o fruto do conhecimento do bem e do mal, então ele condenou toda a humanidade. Todos aqueles, que nasceram primeiramente em Adão na carne, já nasceram sujeitos a ira de Deus, pois nascemos do fruto do pecado e escravos do pecado. Não há exceção (senão por Jesus), pois todos pecaram.

 Sujeitos a uma vida miserável 

"Se quiserdes e me ouvirdes, comereis o melhor desta terra" Isaías 1:19.

Após a queda estamos igualmente sujeitos a uma vida de miséria e destruição. Mas essa miséria e destruição não é como nós pensamos. Isso está relacionado a uma vida distantes de Deus. Este versículo de Isaías mostra que, se quisermos, comeremos o melhor desta terra. E que é o melhor desta terra senão o próprio Senhor? Quando o homem caiu, então ele perdeu a melhor parte da criação, a comunhão diária com Deus e sua vida passou a ser miserável.

 Sujeitos a morte 

"porque o salário do pecado é a morte" Romanos 6:23.

O resultado da vida em pecado (ainda em decorrência da queda de Adão), é a morte. Existe apenas um resultado para essa vida. É interessante que naquele tempo as pessoas viviam durante séculos, mas invariavelmente todas morreram. Isso aconteceu porque a morte é resultante do pecado. É uma regra universal que ainda hoje é atuante. Primeiro morremos espiritualmente, para então morrermos neste corpo carnal. A palavra é vida para nossa vida, assim como o pecado é morte para nós.

 Sujeitos às dores do inferno 

"Então, o Rei dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos" Mateus 25:41.

Após a morte, quando vivemos distantes de Deus, estamos naturalmente sujeitos a condenação eterna. A queda, além de nos condenar à morte, também nos condenou ao inferno. Todos os homens já nascem destinados ao inferno, pois todos nasceram em pecado e em pecado foram gerados.

Comentários