Negue-se a si mesmo (Lucas 9:23)

#Siga-me #Vinde após mim #Bíblia #Lucas 9 #Tomar a cruz #Salvar a vida #A si mesmo se negue #Evangelho de Lucas #Seguir Jesus #Negue-se a si mesmo #Tome a sua cruz #Explicação #Esboço #Estudo #O que é #Sermão #Pregação #Meditação #Devocional

“Dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, dia a dia tome a sua cruz e siga-me” Lucas 9:23.

 Introdução 

Hoje falaremos sobre negar a nossa vida para seguir a Jesus, conforme a palavra de Lucas 9. Percebemos que muitas coisas são ditas, muitos se remetem e realizam grandes obras. Vemos grandes construções no meio evangélico e quanto conhecimento há no meio dos irmãos. Grandes obras e grandes homens.

Contrariando essa realidade observamos a vida de Jesus, que se desfez de toda a sua glória celestial se fazendo em homem mortal por causa do amor com que nos amou. E ele nos disse: “Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, dia a dia tome a sua cruz e siga-me” Lucas 9:23.

A pregação do evangelho não pode ser avessa a essas palavras de Jesus. Aquele que segue o Senhor deve negar a sua vida a cada dia, tomar a sua cruz e segui-lo. A vida cristã é composta de renúncias e negações a cada dia. Melhor seria se ouvíssemos a voz do nosso Pastor para o seguir por onde quer que vá. Mas como podemos negar a nossa vida e como tomar a nossa cruz e segui-Lo?

 Negue-se a si mesmo 

Há três tipos de vida na bíblia: bios, psiquê e zoe. Cada uma representa um tipo de vida, conforme o texto que é apresentado. Bios é a vida biológica e carnal; psiquê é a nossa alma e zoe é a vida do espírito. A palavra neste texto para 'vida' é 'psuché', ou psiquê. Portanto quando lemos este texto podemos entender que devemos negar as escolhas da nossa alma.

A nossa alma é como um animal bruto, irracional e sem controle. Não possui razão alguma, pois a razão plena só pode ser revelada pelo espírito. Na primeira oportunidade da humanidade, escolhemos comer o fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal e pecamos contra Deus comendo do único fruto que havia Deus dita que não comêssemos.

É essa vida que devemos negar. A vida de rebeldia e independência contra Deus. Não podemos dar ouvidos a nossa própria vida e escolhas. Se não ouvimos o Espírito Santo diariamente e constantemente certamente seremos derrotados.

 Tomar a cruz e segui-Lo 

Além de negar a si mesmo, devemos também tomar a nossa cruz. Para entender esse questão, vejamos um trecho das escrituras: "Adiantando-se um pouco, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se possível, passe de mim este cálice! Todavia, não seja como eu quero, e sim como tu queres" Mateus 26:39.

Esse trecho nos mostra uma oração de Jesus no Getsêmani pouco antes de ser preso e crucificado pelos judeus. A sua oração é muito direta e exemplifica o 'tomar a cruz'. Certamente, como homem que era, Jesus não desejava a morte de cruz. Ele deveria estar apavorado com a eminente possibilidade de morte como qualquer homem estaria. Mas Jesus entendeu o propósito de Deus com sua morte. Aliás, ele já vinha dizendo aos discípulos que convinha que o Messias fosse entregue aos homens, morto e ressuscitasse no terceiro dia.

Antes de tudo é necessário buscar entender a vontade do Senhor. A cruz, neste sentido, tipifica a vontade de Deus sobre nossa vida especificamente. E a vontade de Deus para todo homem é uma só: a cruz. Como dito pelo nosso co-irmão Paulo, devemos ser igualados em Cristo até a morte (e morte de cruz) para alcançar, de alguma forma, a ressurreição dos mortos (Filipenses 3:10).

E não só isso. De forma mais clara e tangível, devemos orar a Deus em busca do conhecimento acerca do nosso chamamento. Jesus precisava morrer na cruz e ressuscitar para que eu e você tivéssemos vida. Essa era a vontade de Deus para Ele. Igualmente, Deus possui uma vontade específica para cada um de nós. Cabe a nós buscar entender qual é a esperança do nosso chamamento e caminhar, como Cristo, em direção ao centro da vontade de Deus.

Comentários