A morte de João Batista (Marcos 6)

#Estudo #Esboço #Explicação #O que é #Comentário #Significado #Sermão #Pregação #Mensagem #Palavra #Meditação #Devocional #Catequese #Versículos #Bíblia #Evangelho #Evangélico #Evangélica #Cristão #Cristo #Jesus #Deus #Marcos #João Batista #Herodes #Herodias #Cárcere #Prisão #Casamento #Divórcio #Zelo

Leitura: Marcos 6:14-29

"Porque o mesmo Herodes, por causa de Herodias, mulher de seu irmão Filipe (porquanto Herodes se casara com ela), mandara prender a João e atá-lo no cárcere. Pois João lhe dizia: Não te é lícito possuir a mulher de teu irmão" Marcos 6:17-18.

No estudo de hoje do evangelho de João veremos um pouco sobre a morte de João Batista. Ele era primo de Jesus e também aquele que veio para cumprir a profecia de Isaías que dizia: "Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do SENHOR; endireitai no ermo vereda a nosso Deus" Isaías 40:3. Jesus deu testemunho acerca de João Batista dizendo que ele era mesmo maior do que todos os profetas.

João Batista foi um personagem muito interessante e já comentamos sobre ele neste estudo de Marcos (clique aqui para ler). Mas é bom lembrar que ele era da linhagem sacerdotal e que tendo direito a vida de sacerdote, mas que abriu mão desta vida para viver nos desertos e comer gafanhotos e mel silvestre. João Batista foi um louco. Sim, um louco. Ele não se encaixou nos moldes e nos padrões que o próprio Deus havia estabelecido e por incrível que parece era quem mais acertou a vontade de Deus no seu tempo. Não houve homem como ele no tempo da lei. Certamente é um dos maiores exemplos que devemos seguir.

Voltando ao tema da sua morte é interessante ver que João havia sido preso por causa do seu zelo com a verdade, pois ele dizia a Herodes que não era lícito possuir a mulher do seu irmão. E mesmo no cárcere João compartilhava as maravilhas do reino de Deus com Herodes, que o ouvia de boa mente e não intentava tirar a sua vida.

A morte de João Batista se deu por motivos interesseiros. Herodias mulher de Filipe, com quem Herodes se casou, não suportava João Batista por causa das suas acusações contra esta união. Na primeira oportunidade que encontrou pediu, através da sua filha, a cabeça de João Batista. 

É muito interessante perceber a atitude de João Batista no cárcere. Ainda que estivesse preso, João Batista não facilitou seu discurso para Herodes. Ele manteve sua palavra acusando a união entre Herodes e Herodias. Hoje em dia por muito menos facilitamos o nosso discurso para que as pessoas não passem pela situação de Herodes e Herodias. Imagine se João Batista vivesse em nosso tempo? Ele iria acusar todas as uniões de segundo, terceiro ou quarto casamentos. Hoje nós relativizamos muito a seriedade do casamento, mas é o casamento que determina a saúde da Igreja. João sabia como era séria esta união e não abriu mão de acusar qualquer atitude que fosse contrária a união saudável do casamento.

Hoje eu te pergunto: será que somos tão zelosos com o cansamento quanto João Batista era? Ou somos negligentes? Permitir segundo, terceiro ou quarto casamento não deve nem mesmo passar pelas nossas cabeças. Se estas coisas são aceitas em nossos meio devemos voltar nossos olhos a vida de João Batista e fugir para os desertos. Por mais que João Batista fora considerado um louco para este mundo ele era a pessoa que estava mais perto da vontade de Deus. Hoje precisamos de homens loucos zelosos pela verdade e que não aceitam situações como a de Herodes e Herodias até a morte!

Comentários