O salário do pecado é a morte (Romanos 6:23)

#Significado #Estudo #Esboço #Explicação #O que é #Sermão #Pregação #Pregação Evangélica #Evangélico #Evangélica #Cristão #Bíblia #Pecado #Morte #Salário do Pecado #Jesus Cristo #Romanos 6 #Estudo Romanos #Bíblia #Dom gratuito

"Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor" Romanos 6:23.

Hoje é o dia da sinceridade, dia de te mostrar o que é, de fato, a vida que o Espírito Santo nos revela. Se você têm medo de descobrir a Verdade acerca de si mesmo é melhor parar por aqui. Mas, se assim como eu, você tem fome e sede da Verdade, então leia as palavras abaixo.

Nestas últimas semanas eu me coloquei, mais uma vez, a considerar e a meditar acerca de algumas realidades das escrituras. E me deparei com a realidade do pecado e da morte em contraposição com o dom de Deus, a vida Eterna. Percebi algumas coisas nestas meditações e a primeira delas é que o diabo, nosso inimigo, cegou os olhos dos irmãos da Igreja. Não importa o quão estudioso você seja na palavra, se você vive nessa época da história, você provavelmente está cego também.

Essa cegueira é causada por nada mais nada menos que o pecado. Amados irmãos, queridos de Cristo! O pecado cegou os olhos dos homens deste século e tem corrompido todas as coisas (eu incluso)! Eu queria que as minhas duras palavras fossem mentiras de um louco delirante, mas, infelizmente, não são. E o pior de tudo é que todos nós sabemos disso, e ainda assim nada fazemos a respeito. Sempre terceirizamos a responsabilidade de nos santificar para o nosso pastor ou para aquele irmão que leva essa vida a sério.

Não se engane! Talvez você não faça nada, moralmente, tão errado assim e se sinta livre do pecado. Se for o caso eu te digo que esse é o pior estágio da cegueira espiritual. Se ao ler este texto nenhuma destas palavras fizeram sentido para você eu sugiro que você leia novamente, porque sei que todos vocês que leem esse texto são, assim como eu, pecadores miseráveis. Conhecimento e religião não salvam ninguém. Se vivemos dominados por pecados, por menores que sejam, e não vivemos a plenitude da vida de Deus, estamos sendo encabrestados pelo pecado.

Não espere que essa vida de pecado e cegueira te salve. O resultado de viver uma vida de pecado é a morte. Não existe outro resultado possível para esta vida. Mas você pode me dizer: Mas irmão, eu sou salvo! Eu vou à Igreja todos os domingos e pago meus dízimos mensalmente. Será que isso é suficiente? Eu digo que não! Um escritor certa vez disse que "apenas ir à Igreja não o torna um crente, da mesma forma que ficar em sua garagem não o transformará em um carro" e é exatamente isso que parece as vezes. Parece que vamos à Igreja buscando nos tornar pessoas melhores, cristãos melhores. Se é essa sua situação você também já está dominado pelo pecado.

A morte é o resultado nu, real e patente de viver sob o domínio do pecado. Essa morte tem uma dupla concepção: morte física e morte espiritual. É interessante que o pecado pode sim gerar a morte física. E não só a morte, mas também muitas doenças, flagelos e toda sorte de mal. Jesus confirma essa afirmação no texto do evangelho de João: "Depois Jesus encontrou-o no templo, e disse-lhe: Eis que já estás são; não peques mais, para que não te suceda alguma coisa pior" (João 5:14). Outra passagem que mostra essa realidade é Gênesis. O homem foi criado perfeito e sem pecado; e, consequentemente, não conhecia a morte. Após conhecer o pecado e ser expulso do Jardim do Éden, o homem passou a ter uma vida delimitada pelo tempo por causa da morte que foi gerada pelo pecado.

Mas essa não é a pior morte que pode nos acometer. A morte espiritual é a pior morte. Porque se estamos em Cristo a morte e o diabo não nos tocam e ainda que morramos, viveremos (1 João 5:18). Entretanto se a luz que há em nós são trevas, quão grande trevas são (Mateus 6:23)! Essa é a situação, infelizmente, da maioria dos crentes da atualidade. Veja que eu não quero, de modo algum, julgar o caminhar de um ou de outro. Entretanto os frutos que vemos dessa geração são frutos de árvores mortas sem vida em si mesma. O maior problema não é o fato das pessoas estarem em trevas. O maior problema é acharem que estão quentes ou mornos. Porque se estamos quentes não necessitamos buscar o Senhor para nos aquecer.

O capítulo 5 da primeira epístola de João nos traz um resumo interessante sobre esse tema. Ele também traz a solução que temos contra o pecado e contra a morte. Vejamos: "Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida" (1 João 5:12-13). O contrário da morte é a vida de Deus. Esse versículo é interessante, pois ele nos mostra que para ter essa vida que vence a morte, devemos ter o filho. É bem simples. Não são conhecimentos profundos; não é o muito ir às igrejas; não é a imagem de crente, mas é ter o filho em si mesmo. Chega desse evangelho morto em si mesmo! Chega de se enganar pensando que você está vivendo um evangelho verdadeiro, pois você não está. Para fugir da morte devemos ter o filho.

Jesus, "Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna" (1 João 5:20). Ele é quem deve ser o nosso guia a cada momento. Ele vai nos ensinar todas as coisas e vai nos indicar o caminho que devemos andar. Entretanto, para que possamos viver essa vida verdadeira e cheia da gloria e poder de Deus, devemos atentar para o último versículo deste capítulo: "Filhinhos, guardai-vos dos ídolos. Amém" (1 João 5:21). Um dos maiores inimigos da vida de Deus, e, por conseguinte, aliado do diabo, do pecado e da morte, são os ídolos. Os ídolos são constantemente usados pelo diabo para macular a nossa vida e nos tirar do alvo puro de Jesus. Assim caímos na morte e não percebemos. O diabo é o pai dos detalhes e usa a nossa desatenção para nos enganar. Para viver essa vida precisamos abrir mão dos ídolos. Tudo aquilo que se torna mais importante que Jesus em nossas vidas — que de maneira prática substitui nossa atenção, amor e zelo — é um ídolo em nossa vida. Não importa o que seja. Abra mão daquilo que é um ídolo pra você e deixe que o Senhor dos Exércitos direcione o seu mover a cada instante. Somente assim passaremos a compreender o que é a vida eterna.

Comentários