A pesca maravilhosa (Lucas 5:8)

#Estudo de Lucas #Pedro #Evangelho #Prostrar #Pescador #Simão Pedro #Lucas 5 #Retira-te de mim #Pecador #Pesca maravilhosa #Estudo #Esboço #Explicação #O que é #Bíblia #Sermão #Pregação #Meditação #Devocional

"Vendo isto, Simão Pedro prostrou-se aos pés de Jesus, dizendo: Senhor, retira-te de mim, porque sou pecador" Lucas 5:8.

Umas das passagens na palavra que mais mexe comigo é o trecho de Lucas 5:1-11. Na passagem Jesus opera um milagre muto interessante em que ele ordena Pedro a lançar as redes ao mar, ainda que Pedro estivesse já lavando suas redes pela pesca frustada da noite anterior. Ao lançar vemos aquela pesca maravilhosa, um sinal realmente admirável para aqueles pescadores humildes e algo que realmente mudou a vida deles.

Porém o que mais me chama a atenção é a reação de Pedro. Ao perceber o sinal que Jesus acabara de fazer ele se lançou aos seus pés e reconheceu seus pecados. A primeira coisa que Deus precisa fazer conosco é nos mostrar o nosso próprio pecado. Pedro aqui foi muito feliz ao reconhecer que ele próprio era pecador e indigno da presença santa de Jesus ali com ele. E essa também é a nossa realidade. Quem de nós é digno de presenciar a santidade do Deus vivo? Qual dentre nós é digno de habitar em Sua santa morada? Nenhum de nós é merecedor dessa grande presença. Mas é pela graça de Deus e pelo amor de Deus Pai que assim nos é concedido. Uma graça tremenda da parte de Deus, promessa a qual Deus já havia revelado a seus profetas desde os tempos da antiguidade.

Pedro reconheceu essa grande dádiva que Jesus lhes havia anunciado. Ele não se intimidou com seu próprio pecado, mas se jogou aos pés do Senhor reconhecendo suas falhas. Deus sabe das falhas de cada um de nós e ele deseja ter intimidade com aqueles que reconhecem sua transgressão. Essa é a grande diferença de Pedro para os outros discípulos. Apesar de constantemente demonstrar sua carnalidade Pedro se arrependia e acima de tudo reconhecia sua natureza carnal.  Talvez seja esse o motivo pelo qual o Senhor o designou com a autoridade de apascentar Suas ovelhas (João 21). Diferente do que muitos dizem esse temperamento de Pedro não é algo negativo, mas extremamente positivo! Pedro era quem era: pecador. E assim como ele somos nós. Por isso devemos reconhecer quem somos, pecadores carentes da glória maravilhosa daquele autor dos milagres. Precisamos nos jogar aos seus pés e declarar: Jesus sou pecador! Tem misericórdia de mim!

Que o Senhor se revele a nós e nos faça perceber os nossos erros.
Paz e graça em Cristo!


Comentários